sexta-feira, 9 de julho de 2010

O Infinito e sempre.




Cartas, poemas e fotos envelhecidas pelo tempo. As traças saboreiam o gosto do passado. O cheiro do abandono sobrepôs ao teu perfume.
A solidão me observa, escondida atrás de móveis e paredes. Abro as janelas e deixo que a vida entre novamente. A brisa trás consigo o cheiro da recordação.
A saudade reconstrói sorrisos. A tua foto na parede está incompleta. Refaz momentos. A lembrança do teu olhar ficou distante. Retoma o inesquecível. O aperto do teu abraço não conforta. Sufoca o coração. Reabre a ferida. Aperta o peito.
Não fui forte o suficiente. Abandonei aquele lugar que, por tantas vezes, fora meu porto seguro. Deixei minha alma para trás.
Sentei-me na areia e acompanhei o movimento das ondas. Senti a água fria tocar-me os pés. Meu castelo de ilusões não resistiu. Desmoronou.
As lágrimas caem. Sinto o sabor do mar. O sol não traz o calor que preciso. Ilumina o vazio.
A tua ausência deixou lacunas que nem o tempo fora capaz de preencher. Vejo meu reflexo na imensidão do azul.
Perco-me no abismo que há em mim. A parte oculta que não quero desvendar. A causa do mistério em meu olhar..
Ofereci teu corpo ao mar. Joguei tuas cinzas ao vento. Confessei às estrelas, que se fora com você, minha metade iluminada.
As correntes marcam a pele. Impedem a circulação do sangue. O coração trancado. As chaves já não servem. .
O tempo passa e não me permito sair do lugar. Lembro-me das tuas palavras, ditas ao luar. Eu te amo, para sempre vou te amar.
Em um último suspiro.. você jurou voltar. Nem que demorasse outras vidas, você viria me buscar.. Te espero, para sempre vou te esperar.
Meu coração bate com o som da tua promessa. O sangue circula com a força da esperança . A mente se contenta com o desejo do reencontro.
Por que demoras tanto? Já não agüento sofrer a tua espera.
Com os braços abertos, me jogo ao leme do destino..
O horizonte já não está distante. A areia arrasta minha tristeza. O sol ilumina o caminho.
As ondas levam meu corpo para longe de mim. Para perto do meu amor.
Juntos seguiremos pelo infinito.
A eternidade é nosso lar.

Um comentário:

Rafinha disse...

Talentasso de sobra Mari!!!! Vamos divulgando este blog e também o de Dani França. Logo, logo vai bombar. Não esquenta não pois no inicio é assim mesmo, poucos seguidores, poucos comentários... Até eu fui assim com o blog da Dani, mas depois alavanca!!!! Continua assim!!!

Beijão!!!