quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Coração de Papel..




Em algum lugar do tempo..
Aquele, em que eu ainda tinha um coração.


Ah! Naquele tempo sim, saberia descrever essa emoção.
Naquela época descobri sua melodia e meu peito se abria pra mais uma canção
A cada novo dia, o meu corpo se enchia da mais pura paixão.

Ah! Coração..
Como batia rápido e acelerado, pelos simples fato de estar ao seu lado.
Segurava a sua mão e sentia bater na face, o vento gelado.

Ah! Dias de outono..
As flores caídas, jogadas, esquecidas.. já não tinham mais dono
Mas você, amado meu, no meu castelo ocupava o trono!

Ah! Que lindos olhos você tinha..
Brilhavam ainda mais quando você sorria.
E foi aí, eu já sabia..
Para sempre e para ti, eu me perdia!

Ah! Que ousadia..
No dicionário do meu peito, não cabia a covardia.
Só sabia descrever o amor imenso
que por ti,
apaixonado, sentia .

Ah! Se eu pudesse voltasse atrás..
Naquele tempo.
Naqueles dias..

Descobri que se tratando de amores,
nem tudo serão flores.
Ah! Fosse um dia de verão então,
não lhe entregaria meu coração!

Ah! Dias de inverno..
Apodreceram-se as flores caídas e já de partida,
você se foi.
Esqueceu de levar o tempo
que passa arrastado, cada vez mais lento.
Ficaram as lembranças.
Levou a esperança
Ficou você.


Ficou alguém que tornou-se o meu mais amargo tormento.
Rasgou as fotos
Ficaram os momentos.
Em mim..

Sofro desde então
pra ignorar nossa canção.
Esquecer teu riso doce
e recuperar meu coração.

Nessa velha folha amarelada, ao som de lágrimas,
deixo cravadas, esculpidas e tatuadas
as palavras de adeus.

Você levou a alegria,
e é covardia esse gosto de fél.
O pior é saber que,
aqui, no meu peito,
ainda desmancha por ti..
Um coração de papel.

2 comentários:

Rafinha disse...

Dani ainda nem sabe desse blog (pelo menos eu acho que não), mas quando souber e vier aqui... Vai amar!!!

Marianaaaa disse...

aeeeeeeee imbecillllll